Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Projeto inovador no combate à dengue chega a Contagem

Armadilhas atraem fêmeas do mosquito Aedes aegypti facilitando o monitoramento

Fábio Silva

O intuito é atrair as fêmeas do mosquito para que coloquem os ovos na armadilha

 Sinval Correa da Silva, mora com sua esposa no bairro Industrial. Em 2016, os dois sofreram com a dengue, segundo ele “uma doença terrível”. Sinval e sua esposa fazem cotidianamente ações para evitar o acúmulo de água, uma vez que o mosquito deposita seus ovos em recipientes cheios do líquido. “Nós tentamos fazer nossa parte, mas às vezes a vizinhança não colabora”, concluiu.

Por ser uma referência na região, a casa de Sinval recebeu uma armadilha para combater a proliferação da dengue. O projeto “Ovitrampas”, implementado pela Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, consiste com colocar armadilhas com o objetivo de monitorar a proliferação do Aedes aegypti. “É uma atitude louvável da prefeitura para combater a dengue”, reforçou .

O intuito é atrair as fêmeas do mosquito para que coloquem os ovos na armadilha. O equipamento fica na residência por um período de sete dias, voltando a ser instalada após 15 dias. Pela quantidade de ovos, ou ausência deles, a prefeitura saberá se há fêmeas com foco no raio da armadilha. A cada semana, o material é enviado para um laboratório para conferência. 

A supervisora de Agentes de Endemias, Cíntia Fernanda, ressaltou que “caso a região seja foco, a Secretaria de Saúde poderá fazer uma ação mais incisiva na região”. Ela destaca que dessa forma a prefeitura terá um mapa dos focos no município. “Não adianta colocar a armadilha onde já sabemos que é foco de dengue”, revela Cíntia.

O Distrito de Saúde, da Regional Industrial, será piloto na cidade, sendo o primeiro a receber o projeto. Se a ação for um sucesso, será replicado em toda Contagem. A armadilha é composta por uma solução de água e capim colonião. Cada equipamento tem um alcance de 200 metros². 

before

Cada equipamento tem um alcance de 200 metros²

 Contagem contra a Dengue

O projeto está sendo implementado em Contagem, pelo médico veterinário, Marco Túlio de Oliveira, após quatro anos de estudos. Belo Horizonte já realiza uma ação semelhante há mais de 10 anos. “O diferencial proposto em Contagem é usar essas armadilhas como carro chefe no controle do Aedes devido à sensibilidade da armadilha”, citou Marco Túlio. Em BH, são apenas contabilizados os dados, não há uma ação efetiva.

A ação foi aprovada pela Secretaria de Estado da Saúde que irá subsidiar o município com insumos necessários para implantação. A expectativa é que o Ovitrampas chegue a todos os cantos da cidade. “Até o final de setembro, as 488 armadilhas estarão implantadas nas oito regionais de Contagem”, reforçou o especialista.

   

REPÓRTER: Lucas Santos   FOTO CRÉDITO: Fábio Silva    

PUBLICAÇÃO: 28/08/2017 16:30:17