Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Prefeitura quer assumir Plano de Manejo da Vargem das Flores

Iniciado pela Copasa, documento propõe contenção da degradação ambiental e ocupação desordenada

Cassio Matias

O prefeito Alex de Freitas se reuniu com a presidente da Copasa, Sinara Meireles, e outras autoridades

A degradação ambiental e a ocupação desordenada ocorre há anos em Vargem das Flores, em Contagem. Para conter o problema, o prefeito Alex de Freitas apresentou aos gestores da Copasa, na última quarta-feira (29), propostas para agilizar a elaboração do Plano de Manejo da região.

Segundo Alex de Freitas, o plano já deveria ter sido criado com a transformação do território em Área de Preservação Ambiental (APA Vargem das Flores), em 2006. Como não foi feito, a Copasa assumiu,  em  2014, a responsabilidade de executá-lo. Entretanto, o processo ainda encontra-se em licitação.“O tempo está nos atropelando e isso tem se tornando um problema para a cidade”, avaliou o prefeito.


Para evitar ainda mais a dilatação dos prazos, ele disse que o município tem interesse em dar sequência à elaboração do plano, assumindo o processo. “A prefeitura se dispõe a contratar especialistas, arcar com custos, fazer os estudos necessários, com anuência de todos os órgãos envolvidos. Nossa intenção é solucionar aquilo que não está caminhando da forma como deveria e no tempo em que a cidade necessita”, ressaltou.

Geoprocessamento

O secretário Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Wagner Donato, destacou que a prefeitura tem dados expressivos sobre a região, o que facilitaria o trabalho. “Já temos o geoprocessamento, o mapa da degradação com estudos já pensados, imagem de satélite, enfim, instrumentos em estágio avançado que dariam celeridade ao processo”, explicou.

Para ele, o Plano de Manejo deve ser concomitante ao Plano Diretor. “Se não agirmos rápido, toda a área será muito degradada”, lamentou. Também presente à reunião, o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, René Vilela, reiterou as condições do município de “bancar” a execução do plano. “Nossa intenção é fazê-lo em duas etapas. Estamos mobilizando um time de especialistas acordados com o Instituto Estadual de Florestas (IEF) e gostaríamos de contar com o apoio da Copasa. Queremos formalizar uma parceria ”, mencionou.

A presidente da Copasa, Sinara Meirelles, recebeu bem a proposta. “A participação coletiva é uma notícia boa. Precisamos agora envolver todos os atores e alinharmos o processo”.  Ao final do encontro,  foi  estabelecido que   prefeitura , IEF e  Copasa se encontrarão na próxima semana para dar sequência ao assunto.  

   

REPÓRTER: Carol Cunha   FOTO CRÉDITO: Cassio Matias   

PUBLICAÇÃO: 30/03/2017 17:35:21