Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Grupos de convivência dão amparo e força para os idosos

Prefeitura promove, desde o dia 19, ciclo de palestras com o Tema: “O Respeito não tem Idade – Violência contra o Idoso é Crime"

Elias Ramos

Orientação do atual governo é construir uma política pública para o idoso focada na prevenção à violência

O abandono e a negligência são os tipos de violência contra o idoso mais comuns em nosso país, segundo pesquisa da Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério da Justiça e da Cidadania. Com 74 anos, Janete Gonçalves, moradora do bairro Conjunto Água Branca, já esteve entre as estatísticas. 

“Na infância, eu fui abandonada pelos pais em um orfanato. Sai de lá aos 14 anos, casei, tive filhos e refiz minha vida. Mas, aí veio a morte do meu marido e, depois do meu filho. Então, me vi sozinha e desamparada novamente, desta vez na fase idosa.”, contou. Com isso, Janete entrou em depressão e passou dias difíceis. Porém, um motivo a fez retomar o desejo pela vida: a participação em grupos de convivência que existem no município. 

“Quando conheci o grupo, estava na cama, tomava 12 remédios, não tomava banho, não me alimentava direito e não tinha ânimo para sair. Aos poucos, esse grupo foi se transformando na minha família. Encontrei amor e carinho. Hoje em dia tomo apenas cinco remédios, Aqui é meu lar, aqui é tudo para mim”, revelou. 

Depois de passar por momentos ruins, dona Janete escolheu envelhecer de forma saudável e com qualidade de vida. É com base em exemplos de superação, como este de Janete, que a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, está promovendo palestras com o Tema: “O Respeito não tem Idade – Violência contra o Idoso é Crime”.

O objetivo, segundo o diretor da Coordenadoria de Políticas Públicas para o Idoso de Contagem, Márcio Júnior, é empoderar o idoso. “Queremos que eles tenham voz, participem da vida social, conheçam seus direitos. Precisamos incentivá-los a romper com o pacto de silêncio que existe em relação à violência contra a pessoa idosa. Não podemos permitir a naturalização da violência nas suas mais diversas formas”, destacou o diretor. 

Para Márcio Júnior, a conscientização é o melhor remédio. “A orientação do atual governo é construir uma política pública para o idoso focada na prevenção. Cuidar é mais eficaz do que curar. Queremos assegurar que a população idosa de Contagem tenha a oportunidade de optar pelo envelhecimento saudável, assim como fez dona Janete”, justificou o diretor. 

O circuito de palestras encerra no dia 04 de julho, com o grupo de convivência Alegria de Viver. A expectativa é que a conscientização alcance cerca de 4 mil idosos, levando informação, orientação e mensagens de superação. 

Confira abaixo as datas e locais  das palestras de conscientização da não violência a Pessoa Idosa  que ainda irão acontecer.

Data Hora Grupo Endereço
26/06  9h Tô de Bem com a Vida Parque Ecológico Eldorado, Rua Paineiras, 1722 - Eldorado
27/06 15h Estrela Dalva Parque Fernão Dias, Rua Rio Comprido, 4655 - Monte Castelo
29/06 14h Gente Nova, Vida Nova Espaço Bem Viver “Luiz Palhares”, Rua VL, 940 - Nova Contagem
30/06 8h30 Saúde Sempre Salão da Igreja N. Sra. da Conceição, Praça N. S. Conceição, 150 - Novo Eldorado
04/07 14h Alegria de Viver Salão do Conselho São Vicente de Paula, Av. José Faria da Rocha, 6057 - Eldorado
   

REPÓRTER: Carol Cunha    FOTO CRÉDITO: Elias Ramos   

PUBLICAÇÃO: 23/06/2017 15:35:51

Grupo de convivência amor a Vida - Água Branca