Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Escolas terão grade curricular unificada em 2018

Minibibliotecas e gibitecas serão instaladas para garantir maior acesso a obras literárias e promover o estímulo à leitura

Um dos objetivos da Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal e Educação (Seduc), é garantir aos estudantes um ensino de qualidade. Para tanto, diversas medidas estão sendo tomadas, e ontem, por exemplo, mostramos o acesso de crianças de 0 a 3 anos as escolas da cidade. Hoje, vamos falar sobre a unificação da grade curricular do ensino fundamental (1º ao 9º) e da instalação de minibibliotecas e gibitecas nas escolas.   

A análise dos quadros curriculares das escolas da rede municipal revelou grandes discrepâncias quanto à carga horária semanal das mesmas disciplinas em diferentes escolas e, às vezes, na mesma escola. Uma escola, por exemplo, ofertava duas aulas de língua portuguesa semanalmente enquanto outra ofertava quatro aulas da mesma disciplina.

Essa situação evidenciava desigualdades na oferta dos componentes curriculares, ferindo dois princípios legais da Educação: “igualdade de condições para acesso e permanência na escola” e “garantia de padrão de qualidade” (LDBEN 9394/96, Art. 3º, incisos I e IX).

A unificação do quadro curricular vai nortear os gestores escolares quanto à distribuição da carga horária destinada a cada disciplina na rede, evitando definições curriculares com base em critérios subjetivos, além de orientar o trabalho pedagógico das escolas, favorecendo o estabelecimento de metas de aprendizagem integradas com a estrutura curricular.

Além disso, a organização de um quadro curricular único está de acordo com os princípios da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que será implementada obrigatoriamente, em todo o território nacional, a partir de 2018. Veja aqui a distribuição do número de aulas semanais por disciplina que será ofertada aos estudantes da rede municipal de ensino.

Minibibliotecas e Gibitecas

Em 2018 as escolas também ganharão minibibliotecas e gibitecas. As minibibliotecas ficarão em todas as salas de aula, da educação infantil à educação de jovens e adultos. Foram comprados 25 mil livros literários. O objetivo é disponibilizar material de qualidade, facilitando o acesso do professor e dos estudantes a obras literárias e promovendo ações de estímulo à leitura literária.

Já as gibitecas são destinadas às escolas de ensino fundamental e apresentam grande potencial de estímulo à leitura, uma vez que os estudantes desse segmento costumam apresentar muito interesse por histórias em quadrinhos.

   

REPÓRTER: Júlio César Santos  

PUBLICAÇÃO: 24/01/2018 14:00:40