Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Escola incentiva conhecimento do patrimônio cultural e artístico

Cerca de 30 estudantes do EJA participaram do projeto que retrata a cidade de Contagem

Leonardo Melo

Estudantes conheceram o patrimônio cultural e os espaços públicos da cidade

Estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA), apresentaram um projeto voltado para o conhecimento e valorização do patrimônio cultural de Contagem. A iniciativa conta com o aval da Escola Municipal Professora Júlia Kubistchek, no Industrial.

Os estudantes tiveram a missão de levar até a escola fotos de locais que eles já tinham visto, mas não haviam tido a oportunidade de estarem tão próximos. Todo o processo também foi mostrar a plena valorização dos espaços públicos e a da não depredação desses ambientes. Cerca de 30 estudantes desenvolveram projetos autorais e também elencaram outro projeto em conjunto com a disciplina de artes, onde tiveram que desenhar quais eram os seus patrimônios particulares. 

As idealizadoras são Renata Santos e Camila Correia, professoras de Artes e História respectivamente. Ambas destacam que todo o processo de aprendizagem veio para abrir o leque de conhecimento dos alunos que residem no município, além disso criar a sensação de pertencimento desfrutando dos espaços públicos a eles de destinado. "A ideia do trabalho foi apresentar para a comunidade como eles viam o patrimônio da cidade e também dos locais em que moram. Conhecer a cultura de Contagem, fez com que eles tivessem um novo olhar de pertencimento ao espaço e elevou a autoestima", afirma a professora, Camila Correia.

before

Trabalhos foram expostos na escola

   A professora Renata Santos usou de uma didática em que os estudantes fizessem retratos em forma de desenho em folhas A4. A linguagem, ali transmitida, teve como forma de aprendizagem e valorização de obras da história da arte. O trabalho sobre patrimônio e os retratos foram importantes para ensinar sobre a cultura da cidade, pouco conhecida pelos estudantes. 

A ideia serviu para mostrar o quanto ações culturais devem estar dentro das escolas e comunidade. "Eu acredito que tenha sido um valor de alto grau para os estudantes. Fizemos a exposição e vimos que cada um sentiu-se agraciado e feliz por ter as suas obras expostas aqui na escola. Eles sentiram-se pertencidos ao espaço e projetos", destaca Renata.

Quem também ficou satisfeito com toda a produção foi o estudante Francisco de Assis. "Eu sempre gostei de conhecer a história da humanidade. Com esse trabalho pude conhecer mais sobre o patrimônio e a importância da arte na vida do cidadão", finalizou.

   

REPÓRTER: Leonardo Melo   FOTO CRÉDITO: Leonardo Melo   

PUBLICAÇÃO: 08/01/2018 11:55:41